Guarujá Imóveis
home
Imóveis a Venda
Imóveis Aluga-se
Imóveis
Serviços
Guarujá
Guarujá Imóveis

Laudo de Avaliação de Imóveis Residenciais e Comerciais

Serviços: Laudo de Avaliação de Imóveis Residenciais e Comerciais


Avaliar o patrimônio é uma tarefa que requer seriedade e competência. As avaliações de imóveis são formalmente apresentadas através de Laudos ou Pareceres Técnicos conforme a Norma NBR 14.653 da ABNT tanto para o valor de venda e de locação.

Para que seja feita uma boa Perícia em Avaliação, o profissional deve conhecer o funcionamento do mercado imobiliário e o entendimento do conceito de valor. Valor é o equilíbrio entre as forças atuantes no mercado, influenciadas pela Lei da oferta e da procura no momento da Avaliação.

Qual o objetivo de avaliar um imóvel?

- Conhecimento de valor de compra, venda e locação;
- Garantias Reais;
- Ações Renovatórias e Revisionais de aluguel;
- Desapropriações;
- Ações Indenizatórias no âmbito imobiliário;
- Dissoluções Societárias; Inventários e Partilhas;
- Seguros;
- Fins contábeis: atualização do ativo imobilizado;
- Atualização Patrimonial para empresas e fundos de investimento;


Quais imóveis podemos avaliar ?


– imóveis residenciais : casas, apartamentos, terrenos, loteamentos, flats e lofts;
– imóveis comerciais : lojas, conjuntos e casas comerciais, shoppingcenters, indústrias, galpões, agências bancárias, drogarias e outras redes comerciais;
– imóveis rurais : fazendas, glebas, haras, sítios, chácaras e loteamentos

Documentos necessários :

- Nome do solicitante;

- Matricula do Imóvel (se não tiver será necessário o numero e acarretará em mais R$ 50,00);

- Cópia da face do Carne do IPTU.

O que constará no Parecer final?

1) Solicitação e endereço do Imóvel em avaliação;
2) Índice;
3) Objetivo;
4)Numero do Parecer;
5) Da competência / ABTN - NBR 14653;
6) Abreviaturas;
7) Preliminares/Vistoria;
8) Descrição do Imóvel;
9) Características da Região/ melhorias e confrontações;
10) Localização / Vista aérea por Satélite;
11) Documentação;
12) Fotos do Imóvel Avaliando;
13) Metodologia /fonte de pesquisas referenciais;
14) Fotos do Imóveis referenciais;
15) Homogeneização de dados imóvel Real;
16) Notas de esclarecimentos;
17) Conclusão do Parecer;
18) Dados do Escritório e Currículo do Corretor Avaliador.

O numero de paginas do Parecer final dependerá de vários fatores, mas há o mínimo de 25 e máximo de 50 paginas.


Custos da avaliação de valor de venda e locação de imóvel

De acordo com a Portaria número 3200 /2006

 

O Presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis - 2a. Região, no exercício
regular de suas atribuições legais e regimentais,



Considerando por fim, a necessidade de salvaguardar o interesse dos Corretores de
Imóveis, bem como de regulamentar e disciplinar a adequada remuneração dos profissionais convocados
para atuar na condição de Assistentes Técnicos ou Peritos Judiciais;

RESOLVE:

Art. 1º - Estabelecer uma “Tabela de Honorários” com base naquela editada pela Procuradoria
Geral do Estado de São Paulo, (PGE nº 32 de 30.11.2004), que prevê o pagamento aos
senhores Peritos Judiciais pelos trabalhos realizados em processos na chamada “Justiça
Gratuita”.

Art. 2º - A presente tabela deverá ser utilizada pelos Corretores de Imóveis, como valor mínimo a ser
cobrado em trabalhos decorrentes de laudos de avaliação de imóveis em processos
judiciais, na condição de Perito nomeado pelo Juiz da causa.

§ 1º - Caberá ao profissional apresentar um orçamento preliminar de seus honorários,
justificando os valores assinalados e requerendo ao Juiz da Causa, após manifestação das
partes envolvidas no processo, o arbitramento definitivo e o depósito prévio de seus
honorários.

§ 2º - Na eventualidade de não se fazer possível determinar com exatidão a extensão e o
custo dos trabalhos, ou em casos de maior complexidade, deverá o Corretor de Imóveis
apresentar um valor de honorários provisório, a ser complementado quando da
apresentação do parecer ou do laudo.

Art. 3º - Quando funcionar como Assistente Técnico, a contratação dos honorários deverá ser
negociada diretamente com a parte interessada, recomendando-se a previsão de um
adiantamento equivalente a 30% sobre o valor total ajustado, para fazer frente às despesas
na elaboração do parecer.

Art. 4º - Os honorários deverão ser estabelecidos em função do tempo demandado para a
execução e apresentação do parecer ou laudo, tomando-se por base um valor
equivalente a R$ 108,00 (cento e oito reais) por hora efetivamente gasta em vistorias,
viagens e/ou deslocamentos, juntada de documentos, estudos e outras atividades
indispensáveis à realização do trabalho.

Art. 5º - A tabela em anexo aplica-se, única e exclusivamente, aos trabalhos realizados com base
nas Normas 14.653-2 e 14.653-3, da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, sendo
que, eventuais dúvidas decorrentes da aplicação deste normativo, deverão ser submetidas
à análise da Diretoria do Conselho.

Art. 6º Fica convencionado que o Corretor de Imóveis que realizar a avaliação de um
determinado bem de raiz, estará impedido de intermediar a venda do referido imóvel pelo
prazo de seis meses, contados do término da prestação do serviço, exceto nos casos em
que a parte contratante de seus serviços manifeste de forma expressa a preferência para
que tal imóvel seja por ele comercializado.

Art. 7º - Esta Portaria entra em vigor nesta data e revoga disposições em contrário.

                                  São Paulo, 20 de fevereiro de 2006.

                                         José Augusto Viana Neto
                                                   Presidente


 Valores cobrados conforme tabelas abaixo

 

Qualquer dúvida entre em contato conosco aqui.